Candeia — Gamação / Peixeiro granfino / Ouço uma voz / Vem amenizar song lyrics and translation

The page contains the lyrics and English translation of the song "Gamação / Peixeiro granfino / Ouço uma voz / Vem amenizar" by Candeia.

Lyrics

Você foi como veio como o vento passou e me deixou
Me deixou sofrimento e o vento levou alegria
Dentro de mim ficou solidão e cruel nostalgia
Eu tenho tanto amor mas não tenho à quem dar
Me roubaste a paz, ainda hei de te ver
Sofrendo muito mais
Neste amor submerso és o tema o poema, rima rica dos versos
És o princípio, o fim pois és todo o melhor que existe em mim
O nosso romance teve uma transformação
Já não é amor é gamação
Você foi como veio como o vento passou e me deixou
Peixeiro granfino!
Vai na cozinha chamar mamãe…menino!
E diga à ela, que tem sardinha
Tem peixe galo, e cavalinha!
Tem Xaréu, xererete, sardinha e tainha
Um bom siri pra muqueca, pescado por mano zeca
Salsa, pimenta de cheiro, faz bom tempeiro, azeite de dendê
Vá depressa correndo menino
Chamar mamãe…Chegou o Pexeiro Granfino
Ouço uma voz que me chama, corre e vem ver
Essa mulher… que chora!
Louca para mim voltar, ela está
Deixa o carnaval, passar!
O pagode de antigamente, Mexe com a gente, traz recordação
Falo a verdade não minto, tudo que sinto é inspiração
Quando o carnaval passar, meu cumpadre eu vou dar um castigo nela
Pra aprender a não zombar
Respeitar um malandro da portela, ouço uma voz
Ela veio se arrepender, mais cedo do que esperava!
Foi medo de me perder, pra outra que já me olhava
Essa rima dos meus versos, me traz submerso no mar da paixão
Enfrenta a revolta dos mares
Se não me aceitares em teu coração, ouço uma voz
Vem! Amenizar a minha dor… amor!
Tu És! Entre elas a mais bela flor!
Vem! Porque só eu te quero bem!
És a vida da minha vida, querida!
Vem, dar-me motivo
Ao meu pobre coração que tanto sofre
Ao esperar por seu amor
Vem, suavizar esta paixão
E exterminar toda esta dor, ora vem por favor, ora vem

Lyrics translation

You went as it came as the wind passed and left me
Left me suffering and the wind took joy
Inside me was loneliness and cruel nostalgia
I have so much love but I have no one to give
You stole my peace, I'll still see you
Suffering much more
In this submerged love you are the theme the poem, rhyme rich verses
You are the beginning, the end for you are all the best that exists in me
Our novel had a transformation
It's no longer love it's gamation
You went as it came as the wind passed and left me
Granfino Fishman!
Go in the kitchen and call mom ... boy!
And tell her, she has sardines
It has cockfish, and horsetail!
It has syrup, xererete, sardine and mullet
A good siri for mucqueca, fished by mano zeca
Parsley, smelling pepper, makes good seasoning, palm oil
Hurry up running boy
Call mom ... came the Pexeiro Granfino
I hear a voice that calls me, runs and comes to see
That woman... who cries!
Crazy for me to come back, she's
Let the carnival pass!
The pagoda of yesteryear, moves with us, brings remembrance
I speak the truth I do not lie, all I feel is inspiration
When the carnival passes, my fulfill I'll give a punishment in it
To learn not to mock
Respect a Portela rascal, I hear a voice
She came to regret it, earlier than I expected!
It was afraid of losing me, for another who already looked at me
This rhyme of my verses, brings me submerged in the sea of passion
Face the revolt of the seas
If you don't accept me in your heart, I hear a voice
Come! Ease my pain ... love!
You Are! Among them the most beautiful flower!
Come! Because only I love you!
You're the life of my life, baby!
Come, give me reason
To my poor heart that suffers so much
By waiting for your love
Come, soften this passion
And exterminate all this pain, come on please come on